Após mirar Receita, Lava Jato apura se PF e MP receberam mesada de doleiro

Gio Mendes, do UOL
Depois de prender membros da Receita Federal, a força-tarefa da Lava Jato investiga se integrantes da PF (Polícia Federal) e do MP (Ministério Público) receberam mesada do doleiro Dario Messer, denunciado na operação.

Dois operadores que já trabalharam para Messer, conhecido como o “doleiro dos doleiros”, afirmaram em delação premiada feita ao MPF-RJ (Ministério Público Federal do Rio de Janeiro) que pagaram US$ 50 mil por mês (mais de R$ 200 mil, na cotação atual) entre 2005 e 2013 para que ele fosse protegido de operações da PF e do MP.

Messer foi chamado a depor para esclarecer a história, mas ficou calado diante do procurador da República Almir Teubl Sanches, que integra a força-tarefa da Lava Jato no Rio. O doleiro foi questionado por procuradores sobre a existência da taxa de proteção e se ela foi destinada a alguma autoridade pública.

O doleiro está preso desde o dia 31 de julho e é acusado de comandar uma rede de operadores financeiros responsável pela lavagem de US$ 1,65 bilhão (cerca de R$ 6,4 bilhões) para corruptos investigados na Lava Jato.

UOL