Bolsonaro volta a defender o excludente de ilicitude

“Para enfrentar esses marginais é que se faz necessário o excludente de ilicitude”, disse Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a defender, nesta segunda-feira (25), o excludente de ilicitude.

Em nota enviada ao blog O Antagonista, o chefe do Executivo destacou que “quando um governador pede GLO é porque ele não mais consegue manter a ordem com seus meios”.

Bolsonaro enfatizou que “para enfrentar esses marginais é que se faz necessário o excludente de ilicitude”:

“A tropa da GLO não é para fazer relações públicas, ela vai para se impor, conter ações terroristas, depredação de bens, queima de ônibus, evitar que inocentes morram, etc.”

E acrescentou:

“Os integrantes das FFAA, PF, PM, PRF, PFF, PCivil, CBM merecem, em operação, zelar pela própria vida e sua liberdade após o cumprimento da missão.”

RENOVA MÍDIA