Câmara de Apucarana vai instalar sistema de energia solar

Luciano Molina apresentou proposta a vereadores

O presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana, Luciano Augusto Molina Ferreira (Rede), anunciou nesta quinta-feira (3) que vai abrir processo licitatório para compra e instalação de equipamentos de energia solar do tipo fotovoltaica no prédio do Legislativo. A licitação deverá ocorrer até o próximo dia 20, com investimentos estimados em R$ 100 mil a R$ 120 mil.

A iniciativa, segundo o presidente, tem como objetivo principal contribuir para a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, além de gerar economia aos cofres públicos.

De acordo com Molina, que reuniu os vereadores para apresentação da proposta, a intenção é dotar todo o prédio da Câmara com sistema de energia solar, visando reduzir os gastos com energia elétrica. Ele acredita que será possível obter uma economia mensal de  de 75% a 80%. Hoje a Câmara tem uma despesa média com a conta de luz no valor de R$ 3 mil por mês. Com a sistema de energia solar funcionando, o gasto deverá cair para em torno de R$ 500 ao mês.

“A Câmara de Apucarana será uma das pioneiras no Brasil na instalação de sistema de energia solar”, afirma o presidente do Legislativo, informando que só a Câmara de Vereadores de Cascavel já estaria adotando este sistema. “Queremos ser auto suficientes na produção de energia solar e, com isso, reduzir ainda mais os custos de manutenção da Câmara”, diz Molina.

“A energia solar é uma fonte inesgotável de energia renovável. Vamos ter, com a instalação de aproximadamente 100 placas, energia 100% limpa, sustentável e com 100% de eficiência, além da redução na conta de energia e possibilidade de créditos na conta de luz da Câmara”, anunciou o presidente.

“O servidor Ivan Lúcio Garcia, que coordena o departamento de licitações, já está preparando o edital e irá soltar até o dia 20. Também iremos votar um projeto de lei para remanejamento de recursos para que o processo seja concluído. Reforçando mais uma vez que essa legislatura terá ônus, mas que a médio e longo prazo os benefícios virão e serão muitos. A energia solar, para quem não sabe, é gerada pela luminosidade”, explicou.

TNOnline