Câmara paga hotel com diária de mais de R$ 2 mil a deputado

Utilizando recursos públicos, deputados federais gastaram R$ 1,268 milhão com hospedagens no Brasil e no exterior apenas do começo do ano até agora. O valor é equivalente a se hospedar por quase 18 anos num dos mais tradicionais hotéis do centro de Brasília, o Hotel Nacional. O levantamento foi feito pelo Instituto OPS a pedido deste site.

 

Personagem importante na crise do PSL, Luciano Bivar, eleito por Pernambuco, se hospedou com luxo no Rio de Janeiro por três dias no mês de junho, o que gerou uma conta, paga pelo contribuinte, de R$ 2.338. O presidente da sigla também esteve em São Paulo onde passou também três dias, cujas diárias superaram R$ 4,2 mil.

Eleito por Pernambuco, Luciano Bivar (PSL) usou verba pública para se hospedar no RJ e SP. Conta chegou a R$ 4,2 mil

 

O deputado, porém, que mais gastou para se hospedar é o estreante em Brasília Pedro Augusto Bezerra (PTB-CE), filho do ex-deputado federal e atual prefeito de Juazeiro do Norte (CE), Arnon Bezerra. Eleito com pouco mais de 119 mil votos, Pedro foi ressarcido em R$ 24,3 mil por se hospedar em 22 ocasiões no ano, sendo 15 delas em São Paulo, cidade distante 3 mil Km do estado que representa, o Ceará. Uma das diárias pagas pela Câmara chegou a R$ 2.079, a segunda mais cara do ano.

Deputado Pedro Bezerra (PTB-CE). 22 hospedagens,15 delas em São Paulo.

A suíte escolhida pelo petebista possui dois ambientes, cama tipo King Size, banheiro revestido de mármore, sala com sofá, escrivaninha, cadeira e mais uma dezena de comodidades.

A conta mais cara

 

A diária mais cara paga com recursos públicos no ano, até o momento, é a do deputado Gil Cutrim (PDT-MA), que se hospedou com luxo na capital paulista, distante 2.900 quilômetros de São Luís. Pelas duas noites que passou em São Paulo, o parlamentar foi ressarcido pela Câmara em R$ 4.172, o que representou R$ 2.086 por diária.

Deputado Gil Cutrim. Diária de R$ 2.086,00

 

 

Expocrato

Roberto Pessoa (PSDB-CE) passou a semana dos dias 12 e 19 de julho na cidade de Juazeiro do Norte (CE), distante apenas 23Km de Crato, onde participou dos festejos da Expocrato. Em publicações numa rede social, Roberto escreveu: “A Expocrato continua e eu estou muito feliz em passar esta semana encontrando meus amigos da região do Cariri”.

Hospedagem durante a semana da Expocrato

A assessoria do parlamentar disse que “dentre as competências e obrigações de Deputado Federal, esta(sic) ouvir as comunidades do seu estado, a fim de tomar posições políticas e defender os interesses das comunidades do seu estado e até de outras unidades da federação”.

Os deputados João Augusto Bezerra e Gil Cutrim não se manifestaram até o fechamento da matéria. O espaço está aberto caso queiram prestar seus esclarecimentos.

O dinheiro utilizado para pagar as hospedagens é o da verba indenizatória, recurso público destinado ao custeio de mandato, como locação de imóveis, aviões, carros, barcos, despesas com escritório, refeição, passagens aéreas, além de outras despesas, e que está disponível mensalmente a cada um dos 513 deputados, cujo limite depende do estado de origem do parlamentar, partindo de R$ 30,7 mil para deputados do DF a R$ 46,8 mil para os de Roraima.

De acordo com as regras, a despesa com hospedagem pode ocorrer em qualquer parte do país, exceto em Brasília para os deputados eleitos pelo DF. Entretanto, nenhum gasto pode ser restituído se não estiver relacionado ao estrito uso do mandato.

CONGRESSO EM FOCO