Caso Flávio: as denúncias, a reação de Bolsonaro e a defesa do senador

Caso Flávio: as denúncias, a reação de Bolsonaro e a defesa do senador
Bruno Aragaki, do UOL
Aumentou a pressão sobre o filho do presidente da República Flávio Bolsonaro (sem partido), após jornalistas obterem a peça do Ministério Público (MP) do Rio que embasou as ações de busca e apreensão em endereços ligados ao senador.

Segundo o MP:

– Flávio tinha uma loja de chocolates que recebeu até R$ 1,6 milhão em depósitos por parte de um policial militar (Diego Sodré) — e a suspeita é que tenha havido lavagem do dinheiro proveniente de “rachadinha” (entenda como funciona o esquema).

– Sodré pagou uma prestação de R$ 16 mil de um apartamento de Flávio, o que a promotoria acredita ter sido uma maneira de repassar a Flávio valores desviados de funcionários de seu gabinete.

– Chefe da milícia de Rio das Pedras, no Rio, ficava com parte de valores arrecadados por Flávio.

Flávio se defendeu das suspeitas e justificou o pagamento feito pelo PM: falou que o banco estava fechado e não eram comuns aplicativos de banco para celular na época. O vídeo completo com os argumentos de Flávio está disponível aqui.

Ao mesmo tempo, Jair Bolsonaro tentou se descolar do caso. “Não tenho nada a ver com isso”, afirmou.

Hoje, o advogado Paulo Klein anunciou que deixa a defesa de Flávio.

UOL