Congresso faz acordo, e prisão em 2ª instância fica para 2020

Bruno Aragaki, do UOL
Câmara de Deputados e Senado acordaram hoje levar adiante, em 2020, a proposta de tramitação para retomar a prisão logo após condenação em segunda instância. O relato é do repórter Daniel Carvalho, da Folha em Brasília.

Em reunião com o ministro da Justiça, Sergio Moro, ficou acordado que o projeto de lei, proposta que tramita mais rapidamente, ficará na geladeira do Senado, que criará uma comissão especial para acompanhar a PEC (proposta de emenda à Constituição) que tramita na Câmara.

A discussão no Congresso ganhou força após a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 8 de novembro — um dia depois de o STF declarar que é inconstitucional a prisão nessa etapa do processo.

UOL