Coronavírus: China proíbe funerais e estabelece protocolo para mortes

Protocolo emitido pelo governo chinês sobre trato de pessoas falecidas devido o coronavírus

Reuters

Os mortos pelo coronavírus não podem ser enterrados onde seus parentes desejam ou mesmo terão direito a uma cerimônia de despedida

O governo da China emitiu neste domingo (2) um protocolo rigoroso para o tratamento de cadáveres, como parte de seus esforços para controlar o surto. Os mortos pelo coronavírus não podem ser enterrados onde seus parentes desejam ou mesmo terão direito a uma cerimônia de despedida.

Os restos mortais dos infectados pelo novo coronavírus terão que ser cremados em uma funerária designada e perto do local onde se encontram, não serão transportados entre diferentes regiões e não serão preservados por sepultamento ou outros meios, diz o protocolo emitido pela Comissão Nacional de Saúde, Ministério dos Assuntos Civis e Ministério da Segurança Pública.

As tradições fúnebres, como uma cerimônia de despedida, são proibidas e os corpos devem ser desinfetados e colocados em um saco selado por trabalhadores médicos e não podem ser abertos após a vedação.

R7