Fábio Pannunzio: alguém tão desequilibrado quanto Eduardo Bolsonaro não pode representar o país

Difícil saber a que destemperos do Dudão o jornalista se refere. Um dos últimos foi ter posado fazendo um gesto de arminha com as mãos em frente ao monumento pela paz na ONU, em Nova York

O jornalista Fábio Pannunzio chamou a atenção, em sua conta do Twitter, nesta quarta-feira (2) para os destemperos dos últimos dias do deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Para ele, o 02 do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) deve ter desistido “de tentar o filé mignon de Washington. Não é possível que alguém tão desequilibrado ainda ache que pode representar o País num lugar de tanta nobreza e visibilidade”, escreveu.

“Com os destemperos dos últimos dias, desconfio de que o 02 desistiu de tentar o filé mignon de Washington. Não é possível que alguém tão desequilibrado ainda ache que pode representar o País num lugar de tanta nobreza e visibilidade. Se não desistiu, ainda está em tempo.”

Difícil saber a que destemperos do Dudão o jornalista se refere. Um dos últimos foi ter posado fazendo um gesto de arminha com as mãos em frente ao monumento pela paz na ONU, em Nova York.

A atitude gerou desaprovação até da indústria de armas. Executivos do setor avaliaram que, se a intenção do filho do presidente foi estimular o consumo de armas entre seus eleitores e agradar os fabricantes, ele errou. A imagem, segundo eles, só gera “repercussão negativa e desgaste”.

Mas, quando se trata do candidato a embaixador, é difícil saber. Na mesma semana, Dudão levou uma bronca do ex-correligionário, o deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), que o mandou calar a boca por ter criticado o governador de São Paulo, João Doria: “deixa de ser mimado e folgado. Tu foi criado soltando pipa em ventilador?”, publicou o tucano no Twitter.

FORUM