INSS identificou há seis meses déficit de 13,5 mil servidores e nada fez

Fachada do Edifício Sede do Instituto Nacional do Seguro Social – Previdência Social. (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Com isso, a fila de brasileiros que esperam para ter o direito de receber sua aposentadoria ou benefícios assistenciais subiu para 2 milhões de pessoas

247 – “O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já havia detectado há pelo menos seis meses a necessidade de uma quantidade mínima adicional de 13,5 mil servidores para atender aos novos pedidos por benefícios e zerar o estoque de processos existentes até então, estimado em 1,4 milhão. A informação foi registrada num documento oficial do órgão, o que foi insuficiente para que se resolvesse o problema. A crise ganhou novos contornos nos meses seguintes: o número de processos represados subiu para quase 2 milhões neste início de ano, com um aumento do tempo médio de espera para a concessão do benefício”, aponta reportagem de Vinícius Sassine, no jornal O Globo.

Segundo o ex-ministro Luiz Marinho, que comandou a Previdência no governo Lula, a fila é proposital e tem o objetivo de promover ajuste fiscal em cima dos mais pobres e também de privatizar a Dataprev. Confira:

BRASIL 247