Lava Jato denuncia executivos por suborno milionário

Pagamentos ilícitos milionários foram feitos para garantir aditivos em contratos de obras da Petrobras.

A força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF-PR) denunciou quatro pessoas pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos da Petrobras.

Marcus Pinto RolaPaulo César Almeida CabralTanel Abbud Neto, executivos da Empresa Industrial Técnica S/A (EIT), e Renato Duque foram os alvos desta nova fase da operação, segundo o site Metrópoles.

A denúncia, cujo sigilo foi levantado nesta segunda-feira (4), aponta que de 2008 a 2010 os executivos da EIT ofereceram e realizaram pagamento de propinas milionárias ao então diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e a Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia ligado à Diretoria de Serviços.

A corrupção buscou garantir a aprovação de aditivos em contratos de obras da Refinaria Abreu e Lima e do Gasoduto Cacimbas-Catu.

Apenas para um dos aditivos, referente ao contrato do gasoduto, o pedido da EIT alcançou mais de R$ 29 milhões.

RENOVA MÍDIA