Lula diz que não aceita barganha e nem troca dignidade por liberdade (???)

Vanessa Alves Baptista, do UOL, em São Paulo
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, em carta divulgada hoje pela sua defesa, que não aceita barganhar seus direitos para sair da prisão e que não vai trocar sua dignidade por sua liberdade.

Após conversar com o petista nesta segunda-feira, o advogado Cristiano Zanin Martins afirmou que ele não reconhece a legitimidade do processo do tríplex do Guarujá, pelo qual foi condenado por corrupção e detido em abril de 2018.

Lula atingiu a marca de um sexto da pena cumprida neste caso e tem direito à progressão para o regime semiaberto, recomendada à Justiça pela força-tarefa da Operação Lava Jato na última sexta.

Hoje também a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal de Lula, pediu que a Polícia Federal envie um histórico de conduta do ex-presidente.

De acordo com juristas consultados pelo UOL, a Lei de Execuções Penais não prevê a possibilidade de o condenado recusar a progressão.

UOL