PUBLICIDADE ENGANOSA NA VIDA REAL, NOS TEMPLOS E NA POLÍTICA

 

Entendemos que a publicidade enganosa prejudica em muito a população atingida, como o caso da farmacêutica no Paraná que foi levada presa por dar publicidade de um coquetel antivírus para o CORONAVÍRUS, embora tenha se explicado como sendo uma prevenção, que fortalece o organismo e consequentemente evita adquirir o vírus. Portanto, não comprovado se realmente seria uma propaganda enganosa a publicação que tinha a pretensão de vender a composição antiviral.

Essa mesma preocupação com certeza não leva em conta a publicidade enganosa praticada nos templos onde os pastores falam e afirmam com requintes até mesmo de crueldade de que são capazes de realizarem milagres de todos os tipos e, embora até o momento com toda certeza não comprovado esses milagres, continuam a fazerem de “gato e sapato” os fiéis, seus irmãos, mentindo descaradamente a todos que os ouçam ou os vejam em verdadeiros trabalhos de implantação de mentiras nos cérebros dos que acreditam e se deixam levar pelas necessidades espirituais que são acometidos ou até mesmo de entes queridos, muitas vezes desenganados pela medicina.

Deixa-nos, tais atitudes, indignados inclusive com as autoridades constituídas que em muitos casos se envolvem psicologicamente com esses que se dizem “representantes de Deus”, deixando de lado suas responsabilidades para com as pessoas ali sacrificadas, aumentando o grau dos verdadeiros crimes ali publicados e até então impunes, onde famílias inteiras são vilipendiadas, desprovidas de seus bens materiais e psicológicos, vendendo veículos, jóias e até suas únicas moradias para em troca receberem dos “representantes de Deus” um milagre, para que um ente querido seja contemplado com a cura até mesmo de um câncer ou no mínimo que suas condições financeiras sejam melhoradas, atingindo empresários, fazendeiros e todos os tipos de profissões, pessoas humildes em especial, taxativamente enganadas por uma verdadeira lavagem cerebral a qual são submetidas diante de suas necessidades e crenças.

Se impõe atitudes imparciais, seguras e sérias contra a prática desse verdadeiro estelionato praticado contra os cidadãos de boa fé, devendo o Estado manifestar-se e agir prontamente contra esses abusos cometidos inclusive contra a integridade física dos incautos, pois psicologicamente são destruídos e seguem vegetando pelo resto de suas vidas ou até acordarem e verem com seus próprios olhos que estão sendo enganados enquanto enriquecem aqueles que lhes prometem o mundo, sendo usados também politicamente por candidatos inescrupulosos que mentem em nome de Deus e nada cumprem aos que neles votaram, ao contrário, acabam por destruir o pouco de verdade e seriedade que existia nos grupos políticos, se é que um dia existiu.

A publicidade enganosa praticada por políticos que dizem ou se fazem parecer representar Deus atinge uma população maior ainda, em “tiros certeiros”, especialmente e também nos mais humildes, buscando votos onde onde se sabe dificilmente haverá uma contrapartida legal a população, de forma a compensar as mentiras, as trapaças por esse tipo de candidatos, de políticos, engendrada. Portanto, muita atenção ao se dirigir às urnas em 2020, pois estarão de olho em você e farão de tudo para convencê-los, como o diabo sempre faz para os convencer de que ele não existe, ou por outro motivo, que ele existe, dependendo de seu interesse pessoal.

JORNAL TABLÓIDE