“O Brasil chega ao ápice da bandidolatria”

A Associação MP Pró-Sociedade divulgou uma nota sobre a decisão do TCU de mandar suspender imediatamente a propaganda do pacote anticrime.

O texto diz que “o Brasil chega ao ápice da bandidolatria”.

“Após décadas de propaganda estatal para aprovar o desarmamento pela população brasileira, sugerindo que quem reage é culpado e não o bandido, falando de um encarceramento em massa inexistente e sempre, sempre, esquecendo das vítimas inocentes, o Brasil chega ao ápice da bandidolatria, com a proibição de campanhas estatais de informação, com histórias de vítimas de crimes gravíssimos, que, pela primeira vez, e refletindo o pensamento da maioria da sociedade, dos pagadores de impostos deste país, promoveria ações anticrime, mostrando as vítimas dos criminosos e as trágicas consequências em suas vidas.”

A entidade afirma, ainda, que “manifesta os pêsames à sociedade pelos milhões de vítimas silenciadas”.

 

O ANTAGONISTA