Recebi uma mensagem informando que minha aposentadoria será suspensa: isso pode ser golpe

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) precisam ficar de olhos bem abertos com as diversas modalidades de golpes que vem sendo aplicados em todo o país. Nem mesmo quem recebe o BPC/Loas fica de fora da lista negra dos criminosos.

Não é de hoje que os aposentados e pensionistas são vítimas de golpes que buscam roubar o dinheiro dos benefícios que eles recebem. Os golpistas enviam mensagem por cartas, e-mail, telefone e WhatsApp. O objetivo é um só: aplicar golpe nos segurados do INSS. Entenda como funciona.

Mensagem do mal

As mensagens enviadas pelos golpistas são sempre impactantes e mexem diretamente no benefício. No texto, eles pedem ao aposentado ou pensionista para entrar em contato por um número de telefone para atualizar os dados, caso contrário, perderá o benefício. Após essa notícia, a primeira reação do beneficiário é entrar em contato com o número informado na mensagem.

Durante a ligação os golpistas envolvem o segurado com um bom papo e arrancam informações sobre senha, CPF e número de cartões de crédito e débito, o que possibilita aos golpistas realizar compras em lojas, principalmente pela internet, e até mesmo tomar empréstimos bancários sem o conhecimento do beneficiário.

O aposentado Ulisses Souza, foi um dos beneficiários que recebeu a mensagem. Ele entrou em contato com a reportagem e fez um alerta aos beneficiários do INSS para não cair no golpe. “Eu recebi um WhastApp dizendo que eu tinha que telefonar para um número. Dizia que o Beneficio foi bloqueado e tinha que ligar para confirmar os dados”, disse ele.

Não para por aí:

Recentemente, a Secretaria de Previdência do Ministério da Economia alertou a população sobre golpes praticados por fraudadores que se passam por representantes do órgão. Veja abaixo os 5 golpes listados pela Previdência Social.

Golpe 1 – Há situações em que os fraudadores enviam documentos a segurados se passando por uma falsa “Auditoria Geral Previdenciária”, convocando-os a uma “Chamada para Resgate”. Segundo o documento, os segurados teriam direito a resgate de valores devidos a participantes de carteiras de pecúlio que teriam sido descontados da folha de pagamento como aposentadoria complementar.

Golpe  2 – Em outras situações, os criminosos abordam os segurados e afirmam que estes teriam direito a receber valores referentes a uma falsa revisão de benefícios concedidos à época do governo Collor. Mas na verdade trata-se de um golpe. Todas as revisões de benefícios realizadas pela Previdência são baseadas na legislação. Sendo assim, os segurados não precisam realizar nenhum pagamento para ter direito ao benefício.

Golpe 3 – Há casos também em que a quadrilha entra em contato com o segurado para informar que teria direito a receber precatórios. Eles solicitam ao cidadão que entre em contato por meio do número de telefone para que o valor seja rapidamente liberado. MAs é aí que o golpe acontece.

Golpe 4 – Outras vezes, os fraudadores enviam ofícios e comunicações em nome da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), autarquia vinculada ao Ministério da Economia, orientando os participantes e assistidos sobre o direito de resgate de contribuições de planos de aposentadoria complementar. Para isso, solicitam informações pessoais ou bancárias dos cidadãos, cobrando pelos serviços prestados ou custas judiciais.

Não informe os seus dados pessoais

Também é importante salientar que a Secretaria da Previdência não solicita dados dos segurados por e-mail ou telefone. A recomendação é que as pessoas não forneçam nenhuma informação pessoal a terceiros, bem como não recorram a intermediários para entrar em contato com a Previdência Social ou INSS.

O que fazer quando for vítima de um golpe?

  • Ao receber algum contato desse tipo, jamais forneça dados pessoais, já que essas informações podem ser utilizadas para fins ilícitos;
  • Em hipótese alguma faça o depósito solicitado para receber algum benefício;
  • Entre em contato com a Polícia Civil assim que possível e preste queixa.

Como denunciar no INSS?

Caso a vítima ou algum familiar tenha sofrido esse tipo de golpe, é importante registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil e comunicar o acontecido ao INSS, pelo número 135 ou pelo site da instituição (www.inss.gov.br).

SIMÕES FILHO ONLINE