Tragédia em São Paulo: quem eram os jovens mortos em Paraisópolis

FAVELA DE PARAISÓPOLIS, EM SÃO PAULO (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

Nenhum dos jovens tinha mais de 23 anos. Quatro eram menores de idade. Eram oito garotos e uma menina

Os nove mortos durante uma ação da Polícia Militar no baile funk da comunidade de Paraisópolis, zona sul da cidade de São Paulo, eram jovens. Muito jovens. Quatro garotos menores de idade. A idade das vítimas não ultrapassa os 23 anos. Eram oito homens e uma menina.

Sâmia Bomfim

@samiabomfim

Gustavo Xavier, 14 anos.
Denys Quirino da Silva, 16.
Marcos Paulo dos Santos, 16.
Dennys dos Santos Franca, 16.
Luara Victoria de Oliveira, 18.
Gabriel de Moraes, 20.
Eduardo Silva, 21.
Bruno Gabriel dos Santos, 22.
Mateus dos Santos Costa, 23.

Mortos na chacina de Paraisópolis.

12,9 mil

Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16 anos

Morador do Jaraguá, na zona norte de São Paulo, foi a primeira vítima a ser reconhecida. A família não sabia que o jovem tinha ido ao baile, já que Marcos disse que sairia para comer uma pizza com os amigos.

Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos

Morador de Pirituba, zona oeste de São Paulo, estudava e trabalhava com limpeza de estofados e sofás. A família do adolescente contesta a versão da PM de que Denys morreu ao ser pisoteado. “Depois de ter visto o corpo do meu filho, tenho certeza de que ele foi assassinado. Meu filho não foi pisoteado. O rosto dele está intacto. Foi a primeira vez que ele foi a esse baile. Foi a viagem para a morte”, disse Maria Cristina Silva, mãe do garoto, ao jornal Agora São Paulo, após reconhecer o corpo do filho no IML.

Dennys Guilherme dos Santos Franca, 16 anos

O adolescente era ex-aluno da Escola Estadual José Talarico, no distrito de Vila Matilde, na zona leste, e, segundo informações de suas redes sociais, estudava administração na Unip (Universidade Paulista). Dennys publicou sobre a ida ao baile: “Hoje eu tô inspirado, vou mandar o magrão de esquina a esquina e dar um tapa na cabeça da sua vó, não quero saber de nada, meninas hj o pai vai tá online, vou surfar mais que o Medina.”

Gustavo Cruz Xavier, 14 anos

O mais jovem entre as vítimas, morava com a família no Capão Redondo, também na zona sul. Segundo apuração do UOL, a família do adolescente o teria aconselhado a não ir ao baile por questões de segurança.

Gabriel Rogério de Moraes, 20 anos

Morador de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, teve seu corpo reconhecido pelos pais no IML. Será velado no Velório Cristo Redentor, em Mogi.

Mateus dos Santos Costa, 23 anos

O mais velho entre as vítimas, nasceu na Bahia, chegou a São Paulo há oito anos e residia em Carapicuíba, na Grande São Paulo. Morava sozinho e trabalhava vendendo produtos de limpeza.

Ainda estão entre as vítimas: Bruno Gabriel dos Santos, 22 anos, de Mogi das Cruzes, Eduardo Silva, 21 e a única menina, Luara Victoria de Oliveira, 18 anos.
CARTA CAPITAL