Articulador da Aliança pelo Brasil tem dívida de R$ 8 milhões em impostos com a União

Apontado como principal operador político da Aliança pelo Brasil de Jair Bolsonaro, o advogado Luís Felipe Belmonte dos Santos possui débitos de impostos junto à União que somam R$ 8 milhões.

A maior parte da dívida (R$ 6,9 milhões) consta no nome do advogado que também é empresário – R$ 1 milhão está registrado como cobrança para o escritório.

A mulher do empresário, a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF), também aparece como devedora de R$ 2,4 milhões em impostos não pagos à União. Esse é o mesmo valor que a parlamentar declarou ter investido em sua campanha para a Câmara em 2018. A defesa da deputada diz que é uma cobrança indevida e que não reconhece o débito.

Luís Felipe Belmonte é suplente do senador Izalci (PSDB-DF) e declarou à Justiça Eleitoral patrimônio superior a R$ 65 milhões nas últimas eleições, tendo injetado R$ 1,48 milhão na campanha do tucano. Ao todo, foi o segundo maior doador do pleito, tendo aplicado R$ 3,95 milhões para candidaturas de vários partidos, passando do DEM ao PCdoB.

O ANTAGONISTA