Bolsonaro defende chefe da Secom: “Não é criminoso”

Jair Bolsonaro defendeu o chefe da Secom, Fabio Wajngarten, que encheu seus clientes de propaganda estatal e está sendo investigado pela PF:

“Olha só, o que eu posso te falar: não foi a PF que abriu. O MP que pediu para que fosse investigado. Então é completamente diferente do que você está falando. Dá a entender que ele é um criminoso. Não é criminoso, eu não vi nada que atente contra ele.”

Jair Bolsonaro disse também que a Folha de S. Paulo tem de “mudar o disco”:

“Está aí um mês batendo nele. O Wajngarten continua mais firme do que nunca.”

O ANTAGONISTA