Bolsonaro ‘proíbe’ o Renda Brasil e diz que Bolsa Família continua até 2022

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgou hoje um vídeo nas redes sociais desautorizando mais uma vez a equipe do ministro Paulo Guedes. O presidente negou notícias recentes de que o Ministério da Economia estaria estudando congelar aposentadorias e cortar benefícios sociais de idosos e deficientes pobres para financiar o Renda Brasil. Bolsonaro não só negou o congelamento e o corte, como “proibiu” a discussão sobre o programa social que deveria substituir o Bolsa Família, criado durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra (sic) Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final. Presidente Jair Bolsonaro No domingo, um dos principais assessores de Guedes, o secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse ao G1 que o governo estuda desvincular benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, do salário mínimo.

Foto do perfil, abre a página do perfil no Twitter em uma nova aba              Jair M. Bolsonaro             @jairbolsonaro

– Congelar aposentadorias, cortar auxílio para idosos e pobres com deficiência, um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade. – Como já disse jamais tiraria dinheiro dos pobres para dar aos paupérrimos.
https://twitter.com/i/status/1305853997602025472