Brasil tem 136.895 mortos por covid-19, com 370 novos óbitos em 24 h

Foram registrados 15.915 novos testes positivos nas últimas 24 horas

O Brasil registrou hoje 370 novos óbitos por covid-19, totalizando 136.895 mortos desde o início da pandemia. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Foram contabilizados 15.915 testes positivos nas últimas 24 horas, totalizando 4.544.262 contaminados no país.

A média móvel de mortes, calculada com base nos números de mortos dos últimos sete dias, é de 747, o que representa estabilidade em relação aos últimos 14 dias. Nove estados e o Distrito Federal apresentaram queda na variação da média móvel de mortes. Dois estados tiveram alta: Rio de Janeiro e Rondônia.

O Rio de Janeiro já tem três dias consecutivos de alta, enquanto Rondônia tem apresentado variações devido aos baixos números de morte registrados diariamente. Hoje, o estado registrou 3 mortes nas últimas 24 horas contra as 2 mortes de 14 dias anteriores, por isso a alta. Das regiões, apenas o Norte apresentou queda (-32%) na média móvel de mortes, já o Centro-Oeste (-2%), o Nordeste (-4%), o Sudeste (1%) e o Sul (-6%) seguem estáveis. Veja a oscilação nos estados: Aceleração: RJ e RO Estabilidade: AP, BA, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PE, PI, PR, RN, RS e SP Queda: AC, AL, AM, CE, DF, ES, PB, RR, SC e SE O Tocantins não divulgou seus dados de mortes hoje, por isso não entrou no cálculo de média móvel.

Dados do governo federal

O Ministério da Saúde contabilizou, entre ontem e hoje, 363 mortes relacionadas ao novo coronavírus no país. O total agora é de 136.895. Nas últimas 24 horas, 16.389 diagnósticos foram confirmados no Brasil. Desde o início da pandemia, 4.544.629 pessoas receberam teste positivo para covid-19. De acordo com a pasta, essas informações não incluem os números de hoje do Tocantins (TO), de Roraima (RR) e do Amapá (AP), que não atualizam seus dados desde ontem.

São Paulo recebe 5 milhões de doses da Coronavac em outubro O governador de São Paulo, João Doria, afirmou hoje que em outubro o estado vai receber 5 milhões de doses da Coronavac, vacina contra covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. Ele acrescentou que, até outubro, a previsão é que São Paulo tenha 46 milhões de doses do imunizador. A vacina será envasada e ficará pronta para aplicação, caso seja aprovada pela Anvisa.

Veículos se unem pela informação Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da federação. O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

UOL