CABIDE SOLIDÁRIO, UM FATO, CONTA O IDEALIZADOR WELLINGTON TEIXEIRA…

Na grande maioria ainda encontramos hoje pessoas que só pensam nos próprios interesses, buscando diuturnamente a riqueza, o poder e a boa vida própria em uma sociedade muitas vezes injusta e cheia de percalços na vida, mas existe, com certeza, uma rara minoria preocupada com a qualidade de vida do próximo, se despojando até mesmo de seus pertences, de seu lazer e afazeres pessoais para ajudar os menos favorecidos, fazendo disso suas alegrias.

E não vamos longe para encontrar um desses abnegados, que se doa para o próximo, o Wellington Teixeira, uma pessoa com um grande coração, quem idealizou, aprofundou estudos e buscou recursos humanos e espaços públicos e privados para instalar o CABIDE SOLIDÁRIO. 

Sob a supervisão do Wellington Teixeira, o CABIDE SOLIDÁRIO é hoje um sucesso. “Todos os dias as araras se completam e se esvaziam, lindo de se ver quantas pessoas ajudando a propagar o bem em nossa cidade”, comenta Wellington.

Mas, o que é o CABIDE SOLIDÁRIO?

Wellington: Esse projeto é simples aos olhos das pessoas, mas a meu ver ele é bem mais complexo do que se imagina, ele estimula as pessoas a fazerem o bem sem olhar a quem nesse mundo frio e individualista, e como um efeito dominó, vai incentivando as pessoas que o vê ou dele participam a fazerem o mesmo lá na frente, ajudando direta e indiretamente muitas famílias  a superarem a crise, pois o valor estimado nas doações do CABIDE SOLIDÁRIO, que elas recebem, é possivelmente direcionado para a compra de alimentos e outras necessidades da família, então, é uma sequência de quem doa e de quem recebe na mesma fila, indefinidamente, se Deus quiser”, explica.

Wellington Teixeira informa que o CABIDE SOLIDÁRIO já está presente em Ourinhos, em 04 CRÁS, no Terminal Urbano, junto aos ônibus da AVOA no centro da cidade e na Rodoviária, tendo um fato gostoso de contar: um casal de argentinos pediu passagens no núcleo do CRÁS e ao passar pelo CABIDE SOLIDÁRIO, a mulher pegou um vestido que lá estava, foi até o banheiro e o vestiu e a funcionária do CRÁS disse que quase não a reconheceu na volta, pois voltou mais bonita e, com a auto estima lá em cima, ela até se emocionou.

Orgulhoso do feito, Wellington Teixeira comenta ainda que o sucesso do CABIDE SOLIDÁRIO com a alegria das pessoas que doam, se doam e as que recebem as doações, que se multiplica a cada dia que passa, é a sua alegria também, é a sua agradável recompensa, convidando aos que conhecem o Projeto a continuarem a participação, incentivando a multiplicação do bem proposto e em execução espontânea e solidária.

Jornal TABLÓIDE