Cancro da mama nos homens: Dez causas e seis sintomas

Os homens não estão imunes ao cancro da mama e a informação é o primeiro passo para obter um diagnóstico precoce e salvar vidas.

Conforme explica um artigo divulgado no site do hospital CUF, o cancro da mama é um tumor maligno que tem início nas células da glândula mamária e é mais frequente nas mulheres.

Todavia, o cancro da mama também pode afetar os homens, de acordo com a Liga Portuguesa contra o Cancro, em Portugal, cerca de 1% dos casos de cancro da mama são nos homens.

Tanto neste como em qualquer outro tipo de tumor o diagnóstico precoce é fundamental, já que aumenta a probabilidade de cura e de sobrevivência do doente.

Causas

Segundo a organização norte-americana American Cancer Society, as causas para o desenvolvimento do cancro da mama nos homens ainda não são totalmente conhecidas. No entanto, as investigações científicas têm permitido descobrir vários fatores que podem aumentar o risco deste tumor entre a população masculina.

Envelhecimento

Trata-se de um importante fator de risco para o desenvolvimento de cancro da mama nos homens, já que o risco aumenta à medida que o homem envelhece.

História familiar de cancro da mama

Aproximadamente um em cada cinco homens com cancro da mama têm um familiar próximo do sexo masculino ou feminino com cancro da mama, refere a American Cancer Society.

Mutações genéticas hereditárias

Homens com mutação no gene BRCA2 ou no gene BRCA1, entre outros, têm um risco aumentado de cancro da mama.

Síndrome de Klinefelter

Doença congénita em que os homens apresentam um cromossoma X a mais. Essa alteração genética provoca problemas como testículos que não tenham descido para a bolsa escrotal ou ginecomastia (crescimento benigno da mama masculina).

Exposição à radiação

Ter feito radiação torácica como tratamento de outro tipo de cancro aumenta o risco de desenvolver cancro da mama.

Bebidas alcoólicas 

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas é um fator de risco para o cancro da mama nos homens.

Doença hepática

O fígado desempenha um papel importante no metabolismo de hormonas sexuais. Assim, segundo a American Cancer Society, homens com doença grave do fígado, como cirrose, têm níveis relativamente baixos de androgénio (hormona sexual masculina) e níveis elevados de estrogénio (hormona sexual feminina), o que pode levar ao crescimento benigno da mama e aumenta o risco de cancro da mama.

Obesidade

A obesidade é um fator de risco para o cancro da mama nas mulheres e a American Cancer Society refere que pode ser igualmente um fator de risco para os homens.

Determinadas profissões

Alguns estudos sugerem que pode haver um risco aumentado de cancro da mama para os homens que trabalham em ambientes quentes (como uma siderurgia, por exemplo). A exposição a temperaturas muito elevadas por longos períodos de tempo podem afetar os testículos, o que, por sua vez, poderá afetar os níveis hormonais. Homens com profissões que envolvam a exposição a vapores da gasolina parecem ter também maior risco de cancro da mama.

Outros

Ter tido papeira na idade adulta, um testículo que não desceu para a bolsa escrotal (criptorquidia) ou a remoção de um ou dos dois testículos cirurgicamente (orquiectomia), entre outros, podem aumentar ligeiramente o risco de cancro da mama no homem.

Sintomas de cancro da mama no homem

– Nódulo(s) na mama;

– Alterações no tamanho, forma ou pele da mama;

– Alterações no aspeto do mamilo;

– Descarga mamilar;

– Úlceras mamárias;

– Erupção cutânea.

A importância do diagnóstico precoce

CUF alerta que na presença de qualquer um destes sintomas, é essencial consultar um médico. Se existirem antecedentes familiares de cancro da mama, também deve aconselhar-se com um profissional de saúde mesmo que não esteja a experienciar sintomas.

NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL