Coronavírus: Com 1.005 mortes em 24h, Brasil ultrapassa 35 mil óbitos

Sepultamento coletivo no cemitério municipal, em Manaus Jonne Roriz/VEJA/VEJA

País já tem 645.771 diagnósticos positivos no país desde o início da pandemia de Covid-19

Ministério da Saúde atualizou na noite desta sexta-feira, 5, o número de casos e mortes por Covid-19. De acordo com o levantamento das secretarias regionais, foram registrados nas últimas 24 horas 30.830 casos e 1.005 mortes em decorrência do novo coronavírus.

No total, são 35.026 óbitos acumulados e 645.771 diagnósticos positivos no país desde o início da pandemia. Com esses números, o Brasil ultrapassou na quinta-feira, 4, a Itália em mortes e é o terceiro país com maior número de vítimas no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, com 108.920, e do Reino Unido, com 40.344, de acordo com os dados globais consolidados pela da Universidade Johns Hopkins.

Há ainda 11.977 pacientes recuperados nas últimas 24 horas.

Pela terceira vez seguida, a divulgação dos dados foi publicada por volta das 22 horas. Na gestão de Luiz Henrique Mandetta, ainda no começo da pandemia, o balanço era apresentado diariamente em entrevista à imprensa às 17h. Quando Nelson Teich assumiu, no começo de maio, os dados passaram a ser divulgados depois das 19h. Na quarta, 3, a equipe do Ministério da Saúde informou que o dado sairia apenas às 22h por problemas técnicos. O que se repetiu na quinta e hoje, 5.

Em nota, enviada aos jornalistas por volta das 18h30, o Ministério da Saúde justificou o atraso afirmando que, por vezes, “há necessidade de checagem junto aos gestores locais”. A pasta também afirmou que está tentando “ajustar a divulgação dos dados”. Não explicou, no entanto, como ocorrerá a divulgação nos próximos dias.

Já o presidente Jair Bolsonaro, ao ser perguntado por um jornalista da CNN Brasil nesta sexta-feira, 5, sobre o novo horário de divulgação dos números, disse rindo: “Acabou matéria no ‘Jornal Nacional’.” Em seguida, depois de questionar para qual veículo o repórter que fez a pergunta trabalha, explicou: “É para pegar o dado mais consolidado. E tem que divulgar os mortos no dia. Ontem, por exemplo, dois terços dos mortos eram de dias anteriores. Tem que divulgar o do dia.”

Nesta sexta-feira, 5, o estado de São Paulo, o mais afetado pela pandemia, confirmou 134.565 casos confirmados de coronavírus e 8.842 óbitos. Foram 5.365 novos casos e 281 mortes nas últimas 24 horas, um aumento de 4% e 3%, respectivamente, em relação aos dados de quinta-feira, 4.

VEJA