Covid-19: um milhão de casos em oito dias preocupa OMS

Marca de primeiro milhão levou três meses para ser batida; números mostram aceleração da pandemia

A pandemia do novo coronavírus demorou cerca de três meses para atingir a marca de um milhão de infectados no mundo. Porém, o diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, alertou que a doença continua acelerando, o que fez o mundo registrar o último um milhão de novos casos em apenas oito dias.

O mais preocupante é que esse número foi atingido em um momento em que muitos países iniciam a reabertura de sua economia. Na última semana, Ghebreyesus afirmou que essa fase é bastante perigosa, já que, apesar da necessidade de diminuir ou até mesmo acabar com as restrições, o Sars-Cov-2 permanece se propagando rapidamente e continua sendo “mortal”.

Outro alerta feito pelo diretor da OMS é para futuras pandemias. Segundo ele, elas podem acontecer “em qualquer país, a qualquer momento, e matar milhões de pessoas”, gerando um “impacto terrível sobre a vida e economia mundiais”.

Reprodução

Brasil é o segundo país com mais casos e mortos pelo novo coronavírus. Foto: iStock

A pandemia do novo coronavírus já infectou quase nove milhões de pessoas, matando cerca de 467 mil pessoas. O Brasil é atualmente o segundo país com mais doentes (1,08 milhão) e mortos (50.700) pela Covid-19. O primeiro país em ambas as marcas são os Estados Unidos, com 2,3 milhões de infectados e 121 mil mortos.

OLHAR DIGITAL