ELEIÇÃO 2020 EM OURINHOS HOJE É UMA INTERROGAÇÃO …

A falta de um consenso lógico e racional na oposição política ao prefeito Lucas Pocay para a eleição prevista para o dia 15 de novembro próximo pode causar enorme desilusão a quem não concorda com a Administração atual.

Enquanto Lucas Pocay corre livre e solto com toda máquina administrativa do Executivo, apoiado por “seus” vereadores, desrespeitando completamente a população e ignorando vereadores de oposição, o Ministério Público, Judiciário e Tribunal de Contas de forma incontestável, a oposição formada de pré-candidatos, tanto a cadeira de prefeito e vice como ao Legislativo, discutem cegamente uma pluralidade de candidatos sem perceber que, desta forma, estão colaborando fortemente com a reeleição de Lucas Pocay. Não têm coordenação e foco para somar toda oposição para a eleição, até mesmo trocando farpas com cargos comissionados e funções de confiança utilizados em fake news descaradas na proteção da Administração como está, o que não tem sentido discutir com o “soldado” quando o foco é o “general”.

 

Lucas está rindo com tudo isso, está muito fácil…

 

Muito embora ainda estejamos longe da eleição, o prefeito e seus quase 700 cargos comissionados e funções de confiança em plena atividade publicitária estão em forte trabalho eleitoral, e pior, sem gastar um tostão porque tudo é pago com dinheiro público, tanto que com toda certeza esse gasto todo afeta drasticamente até mesmo os serviços essenciais, como fornecimento de água, serviços de limpeza e conservação, Assistência Social e, em especial a tão reclamada Saúde, uma briga diária com a comunidade mais carente, chegando ao ponto de não ter leite para entregar às mães de crianças matriculadas nas creches e demais setores.

Uma vergonha maior, a cidade de Ourinhos precisar fazer campanha de arrecadação para manutenção da AMO-SIM, instituição dependente da Prefeitura e da Zona Azul, hoje impedida de funcionar por conta da pandemia do Coronavírus enquanto entrega de “mão beijada”, gratuitamente, em forma de uma suspeita privatização por 35 anos, o único setor lucrativo do Município de Ourinhos, o esgoto, que certamente terá suas taxas aumentadas para o povo pagar.

Um crime se isso acontecer, tanto de parte do prefeito municipal como também de seus vereadores que certamente estão avalizando essa doação do patrimônio ourinhense, não sendo tudo isso de graça, com certeza.

Que Deus ajude e proteja nossa Ourinhos.

JORNAL TABLÓIDE

TABLÓIDE OURINHOS