Farra do cartão corporativo de Bolsonaro será investigada pelo TCU

247 – O TCU irá investigar os gastos com o cartão corporativo da presidência da República. O pedido foi feito pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e analisado pelo relator Vital do Rêgo, que sugeriu uma auditoria sobre as despesas do cartão presidencial.

A decisão do plenário a favor de seu pedido foi unânime.

A reportagem do portal Uol destaca que “por enquanto o tribunal decidiu instaurar uma auditoria para apurar a legalidade dos gastos. O relator preferiu adiar a decisão sobre a publicidade deles, outro pedido feito pelo senador. A probabilidade é que o TCU só decida sobre a publicidade dos gastos se os auditores concluírem que houve dano aos cofres públicos. Os fiscais terão acesso a todas as despesas em um processo que correrá sob sigilo.”

A matéria ainda acrescenta que “no final, o tribunal pode arquivar a ação ou determinar a aplicação de multa e devolução do dinheiro, caso tenha ocorrido qualquer irregularidade.

Os gastos na atual gestão ficaram, em média, em R$ 709,6 mil por mês, alta de 60% em relação ao governo do emedebista e de 3% em comparação com a administração da petista.”

BRASIL 247