Governo tem 99 militares comissionados na gestão socioambiental

Funai é o órgão com o maior número de militares: 33

Levantamento da Abraji

Funai possui 33 fardados

Ibama vem em seguida, com 19

O governo do presidente Jair Bolsonaro possui 99 militares em cargos comissionados em 9 órgãos federais responsáveis por políticas socioambientais. Os dados são de levantamento feito pelo projeto Achados e Pedidos para o Monitor de Dados Socioambientais, desenvolvido por Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), Transparência Brasil e Fiquem Sabendo, com financiamento da Fundação Ford, divulgado nesta 5ª feira (22.out.2020).

O relatório foi produzido a partir de dados obtidos via Lei de Acesso à Informação e verificados em portais da transparência e diários oficiais da União e dos Estados.

Foram questionados diretamente órgãos federais com atuação na área socioambiental, o Ministério da Economia e os Comandos das Forças Armadas.

Leia a lista completa dos nomes levantados pela Abraji. Entre outras informações, as tabelas contemplam o nome do servidor, órgão de origem e patente.

A Funai (Fundação Nacional do Índio) é o órgão com o maior número de militares (33), seguido do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), com 19.

Segundo a pesquisa da Abraji, de todos os 99 vínculos identificados, apenas oito são de militares da ativa, sendo 2 licenciados. Em 1 caso não foi possível confirmar a situação na origem, se ativa ou inativa. Os demais são militares inativos, incluídos os que estão na reserva, aposentados ou reformados, que, juntos, representam 91% do total.

LEVANTAMENTO DO PODER360

Em junho, o Poder360 levantou informações sobre a presença de militares em todos os Poderes da República.

Dos 2.930 integrantes das Forças Armadas cedidos aos Três Poderes, 92,6% estavam em postos abertos no governo Jair Bolsonaro e 7,2%, no Judiciário. Só 1 trabalhava no Congresso (0,03%).

PODER 360