Lula teve Covid-19, fez quarentena em Cuba, se recuperou e agora espera a vacina

Em viagem a Cuba, Lula e os nove membros da comitiva, exceto a jornalista Nicole Briones, tiveram diagnóstico positivo

Após testar positivo para a Covid-19, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontra recuperado do vírus. A notícia da melhora foi divulgada nesta quinta-feira (21/1).

Em viagem a Cuba, Lula e os nove membros da comitiva, exceto a jornalista Nicole Briones, tiveram diagnóstico positivo ao longo do monitoramento com RT-PCR. Todos permaneceram na ilha em isolamento sob vigilância sanitária, de acordo com diagnóstico, respeitando os protocolos do sistema de saúde cubano.

De acordo com a assessoria de Lula, o ex-presidente não necessitou de internação hospitalar, assim como os demais membros da equipe, exceto o escritor Fernando Morais, que permaneceu sob cuidados hospitalares pelo período de 14 dias, por complicações pulmonares.

“Eu e toda minha equipe somos agradecidos à dedicação dos profissionais de saúde e do sistema de saúde pública cubano que estiveram conosco no cuidado diário. Agradeço ao governo de Cuba e a todos que estiveram conosco, de coração. Jamais esqueceremos a solidariedade cubana e o compromisso com a ciência de seus profissionais. Sentimos na pele a importância de um sistema público de saúde que adota um protocolo unificado, inspirado na ciência e nas diretrizes da OMS. E quero estender as minhas saudações a todos os profissionais de saúde que se esforçam para fazer o mesmo aqui no Brasil, apesar da irresponsabilidade do presidente da República e do ministro da Saúde”, afirmou.

Agora o ex-presidente afirma que está preparado para tomar a vacina contra a Covid-19. “Sigo esperando minha vez na fila, com o braço à disposição para tomar assim que puder. E enquanto todos não se vacinam, vou continuar com máscara, evitando aglomerações e passando muito álcool gel”, disse Lula.

METRÓPOLES