Perguntado por Datena, Bolsonaro não nega que poderia dar um golpe e fechar o Brasil

Questionado se seria capaz de dar um golpe e fechar o país, Bolsonaro se limitou a responder que “quem quer dar o golpe jamais vai falar que quer dar”; assista

Alvo de críticas e até mesmo de articulações por um impeachment devido a sua postura considerada negligente com relação à pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro não negou que poderia dar um golpe no país.

O presidente concedeu, na tarde desta sexta-feira (27), uma entrevista por telefone ao apresentador José Luiz Datena, do Brasil Urgente, da Band. Questionado por Datena se seria capaz de “dar um golpe e fechar o Brasil”, o capitão da reserva se limitou a responder que “Quem quer dar o golpe jamais vai falar que quer dar”.‌‌

“Estou quase na metade do segundo ano de mandato aqui, não tomei nenhuma medida contra a imprensa brasileira, como o partido que tava lá atrás”, disse, sem responder objetivamente à pergunta.

Na mesma entrevista, Bolsonaro seguiu minimizando a pandemia do coronavírus e defendendo o fim do isolamento social. Ele chegou até mesmo a aventar a possibilidade de que os dados sobre mortes causadas pela doença sejam menores que a realidade.

‌“Não tô acreditando nesses números de São Paulo”, disparou. A declaração vem em meio a um embate direto com o governador João Doria (PSDB), que vem subindo o tom contra o presidente por conta de sua postura diante da pandemia.
Assista ao momento que Bolsonaro responde à pergunta sobre o golpe.

Vera Magalhães

@veramagalhaes

Datena: o senhor teria coragem de dar um golpe?
Bolsonaro: ninguém que pretenda dar um golpe vai responder que sim, Datena.
A cara do Datena foi surreal

Vera Magalhães
@veramagalhaes
https://twitter.com/veramagalhaes/status/1243627516264415235
VEJA