PGR denuncia Arthur Lira por corrupção passiva

Deputado é acusado de receber propina do presidente da CBTU em 2012

A Procuradoria-geral da República (PGR) denunciou nesta sexta-feira (5), Arthur Lira (PP-AL) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva. Ele é um dos mais influentes na Câmara dos Deputados e tem negociado a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com o centrão.

A PGR acusa Lira de receber R$ 1,6 milhão de propina da empreiteira Queiroz Galvão em troca de apoio do PP para a permanência de Paulo Roberto Costa como diretor da Petrobras.

De acordo com a Folha de S. Paulo, em um dos trechos da peça, a sub-procuradora Lindôra Maria Araújo afirma que,  de 2004 até 2017, Lira se uniu ao núcleo político de organização formada por lideranças de outros partidos da então base governista “para cometimento de uma miríade de delitos, em especial contra a administração pública, notadamente para a arrecadação de propina”.