PicPay é usado como pirâmide financeira e criminosos pedem dinheiro para quem instalar o app

Rede de afiliados ganhava até R$ 20 por cada indicação para esquema que divulgava plataforma

Uma pirâmide financeira funcionou através de indicações para o aplicativo de pagamentos digitais PicPay. Segundo o Tecnoblog, usuários formavam uma rede de afiliados e cobravam R$ 10 de cada novo participante do esquema.

Os líderes pediam o valor de R$ 10 para cada novo usuário atraído para a pirâmide que atuou pelo PicPay como forma de pagamento para entrar no negócio. Dessa forma, o novo líder podia ganhar dinheiro indicando novas pessoas para usar o sistema de pagamentos digitais.

O PicPay oferece R$ 10 para cada novo usuário registrado no aplicativo, e este valor era repassado entre para os líderes da pirâmide financeira. Além do novo usuário, quem indicar a pessoa também ganha R$ 10. Sendo assim, por cada indicação os líderes recebiam R$ 20.

O esquema que atuava como uma pirâmide financeira não funciona mais depois que o PicPay decidiu mudar as regras do valor oferecido promocionalmente para novos clientes.

Uma dessas mudanças diz respeito ao limite de convites enviados por usuários do aplicativo. O PicPay determinou que os convites para novos usuários não podem ultrapassar 100 mil ao mês.

Esquema usado para ganhar dinheiro no PicPay

O PicPay é considerado uma das fintechs mais conhecidas no Brasil em relação a pagamentos e transferências de dinheiro de forma digital. Conforme noticiou o Cointelegraph, a empresa possui mais de 20 milhões de usuários e projeta uma movimentação de R$ 30 bilhões em 2020.

Ao oferecer R$ 10 em bônus para novos clientes, o PicPay alimentou indiretamente um esquema de pirâmide financeira que usava o aplicativo para ganhar dinheiro.

Através de indicações de novos usuários, líderes ganhavam R$ 20 por cada indicação para o PicPay. No entanto, para receber este valor o novo usuário deveria depositar R$ 10 para o líder indicado.

O valor pago funcionava como uma “inscrição” no esquema, e permitia que o novo usuários recrutasse outras pessoas, perpetuando a atuação da pirâmide financeira no aplicativo.

Aplicativo acabou com pirâmide financeira

A pirâmide financeira no PicPay permitia o ganho de dinheiro sustentado por um sistema de indicação que atuava de forma indireta no aplicativo. Com o valor pago pelo PicPay por cada indicação, líderes ganhavam R$ 20 em cada indicação para o aplicativo.

Em busca de conter o sistema que permitia lucros com indicações, o PicPay anunciou mudanças no aplicativo recentemente. Os convites para novos usuários não podem ultrapassar 100 mil ao mês.

Outra mudança importante e que pode coibir a atuação da pirâmide está relacionada ao prazo de validade para o uso do dinheiro oferecido pelo aplicativo. Os novos usuários só podem usar o valor de R$ 10 em dez dias, podendo perder o dinheiro após esse prazo expirar.

COINTELEGRAPH