Quatro sintomas ‘inocentes’ de cancro da bexiga

O cancro da bexiga afeta mais o sexo feminino e muitas vezes é diagnosticado já num estado avançado. Porquê? Porque os sintomas são ainda muito desvalorizado e alguns deles até mesmo desconhecidos.

O cancro da bexiga está ainda fortemente associado aos homens de idade avançada, mas a verdade é que é uma doença que afeta maioritariamente o sexo feminino, podendo ser diagnosticada em qualquer idade.

Arjun Balar, médico oncologista no NYU Langone Medical Center, nos Estados Unidos, revela que o cancro de bexiga nem sempre é fácil de detetar devido à semelhança dos sintomas que tem com os de infeções urinárias.

A presença de sangue na urina é um dos exemplos. Embora não seja um indicador certeiro e linear da doença, é um dos sinais que não deve, de todo, ser desvalorizado, especialmente quando ocorre em período não-menstrual. A vontade constante de urinar, a existência de dor e ardor no ato da micção ou até mesmo a incontinência são outros sinais que devem implicar uma visita ao médico, que com o recurso a análises à urina e/ou sangue será capaz de detetar a presença de possíveis marcadores tumorais ou do crescimento de bactérias (conseguindo, assim, fazer uma distinção entre um possível cancro ou uma infeção do trato urinário).

De acordo com a médica oncologista Susan Constantino, as dores abdominais intensas podem ser um outro indício da doença, embora apareçam já num estado mais avançado do cancro.

Comum nos vários tipos de cancro, a perda de apetite é um outro fator a ter em conta, especialmente quando ocorre em simultâneo com um dos sintomas descritos acima.

NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL