São Paulo chega a 10.767 mortes por covid-19; veja balanço de segunda

A ativista bolsonarista Sara Winter foi presa pela Polícia Federal em Brasília na manhã desta segunda-feira (15). Ela lidera o acampamento de extrema direita “300 do Brasil”, que foi desmontado no sábado (13) pelo governo do Distrito Federal.

O mandado de prisão dela e de outras cinco pessoas foi autorizado pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes. De acordo com a investigação, Winter é suspeita de captar recursos para atos antidemocráticos e que ferem a Lei de Segurança Nacional.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, ela admitiu que os manifestantes do acampamento andavam armados para “defesa do grupo”. Em 30 de maio, Winter também chefiou uma manifestação com referências neonazistas e supremacistas brancos em frente a Esplanada dos Ministérios.

METRO