Tendo ou não tendo CORONAVÍRUS em Ourinhos e região, fake news é crime……

Hoje o mundo inteiro está em polvorosa com o caso do Coronavírus, e não é para menos, tudo se mostra perigoso, a contaminação se multiplica rapidamente em todos os setores, nas cidades,  estados, nação e o mundo, quase não havendo  onde se esconder a não ser pelas recomendações das autoridades de Saúde, prefeituras e demais órgãos envolvidos na prevenção e combate ao Coronavírus, que precisamos atender e digo até “obedecer” as instruções repassadas e, em caso de suspeita de contaminação procurar imediatamente os postos de saúde e UPA para constatar a veracidade ou, com sorte, que não seja o vírus.

Daí, todas as precauções não são exageros, pois antes sobrar tais precauções que ser contaminado e pior, contaminar outras pessoas, lembrando que o fato hoje é crime, doloso inclusive por saber, o infectado, do risco que expõe outrem.

No entanto, embora até queiram ajudar, meios de comunicação estão veiculando notícias de contaminação, em especial de paciente de Santa Cruz do Rio Pardo, o que NÃO OCORREU AINDA partindo de órgão oficial, e assim espalhando o pânico na população de uma forma quase impossível de controlar, sendo necessário que os órgãos públicos responsáveis estabeleçam uma forma de INFORMAR A POPULAÇÃO para se ter uma certeza dos acontecimentos e não deixar que FAKE NEWS, como é o caso veiculado, de um lado ou de outro, ou seja, certo ou errado que haja alguém contaminado, deixe de ser um imbróglio irresponsável e até criminoso, lembrando que fake news é crime também.

Daí, veículos de comunicação e pessoas que participam das redes sociais, mais responsabilidade ao disseminar tais possíveis fatos, procurem fontes oficiais e estejam documentados ao noticiarem coisas que atentem para o pânico, no mínimo a incerteza e o medo, na população. Não só por responder por um crime de fake news ou apenas por tumultuar ainda mais uma tragédia, apenas pelo bem estar da população em um todo. Tenham consciência.

JORNAL TABLÓIDE