Veja a distância entre Bolsonaro e repórteres quando presidente tirou a máscara

Bolsonaro manteve distância de repórteres durante anúncio de que pegou a covid-19

Anunciou que está com coronavírus

Deu entrevista no Palácio da Alvorada

Vídeo que circula na internet mostra a distância entre o presidente Jair Bolsonaro e repórteres no momento em que o chefe do Executivo tira a máscara para mandar uma mensagem aos brasileiros.

Assista (1min15s):

Na gravação, Bolsonaro dá alguns passos para trás e diz que os mais jovens não têm o que temer:

“Vamos tomar cuidado, em especial, com os mais idosos e os que têm comorbidades, os mais jovens tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero.”

O presidente da República informou nesta 3ª feira (7.jul.2020) que foi diagnosticado com o novo coronavírus. Ele passa bem e ficará em isolamento no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

“Se eu não tivesse feito o exame, não saberia do resultado. Deu positivo. Como isso tudo começou? Começou domingo, com uma certa indisposição”, disse ele em entrevista à TV Brasil, CNN e Record, emissoras chamadas para dentro do Palácio da Alvorada.

O militar falou que, no seu entendimento, houve “superdimensionamento” da doença. Ele afirmou que achava já ter pego a doença por conta de seu contato constante com a população.

Bolsonaro revelou que está usando hidroxicloroquina. Declarou que, de acordo com médicos, a chance de se curar com o uso deste remédio em fase inicial da doença é “quase de 100%”. Não há comprovação científica sobre a eficácia da substância no tratamento da covid-19.  A OMS (Organização Mundial da Saúde) anunciou que suspendeu de forma definitiva os testes com o medicamento.

ABI DIZ QUE BOLSONARO COMETEU CRIME

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nota na 3ª feira (7.jul) informando que vai entrar com notícia-crime contra o presidente. Bolsonaro teria infringido o Código Penal por ter exposto os jornalistas ao contágio.

Eis a íntegra do texto divulgado:

“Bolsonaro comete mais um crime

Mesmo informado de que estava infectado com o Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro continua agindo de forma criminosa e pondo em risco a vida de outras pessoas. Nesta terça-feira, rompendo o isolamento recomendado pelos médicos, recebeu jornalistas de veículos que considera alinhados com suas políticas para informar pessoalmente que está contaminado com o coronavírus. Na ocasião, o presidente esteve próximo dos jornalistas e chegou a retirar a máscara.

Com essa atitude, infrigiu o Código Penal, que, em seu artigo 131, que diz: “Praticar, com. O fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio. Pena: reclusão, de um a quatro anos, e multa.”

Bolsonaro infringiu também o artigo 132 do mesmo código, que prevê pena de detenção de três meses a um ano para que expuser “a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”.

Não é possível que o país assista sem reação a sucessivos comportamentos que vão além da irresponsabilidade e configuram claros crimes contra a saúde pública.

Diante dessa situação, a ABI vai ingressar com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal contra o presidente

Paulo Jeronimo de Sousa

Presidente da ABI”

PODER 360